O Mentes Brilhantes andou silencioso quase um par de meses, graças a uma agenda de trabalho que tem crescido a um ritmo quase tão avassalador quanto os juros da nossa dívida soberana!

Aos leitores do Mentes Brilhantes o meu pedido de desculpas, mas por vezes a realidade não-digital faz valer os seus argumentos 😉

Ao longo destes dois meses, entre as muitas coisas que fui fazendo, uma em particular mereceu para mim particular destaque e carinho. Estive a correr o país de Norte a Sul, ao serviço de um cliente meu, fazendo palestras sobre uma área de investigação/acção que tenho vindo a explorar em conjunto com outra colega minha: a gestão da felicidade.

Esta é uma área de investigação recente, em que uma das pioneiras é a Barbara Fredrickson, cujo contributo para a aplicação prática da gestão da felicidade nas nossas vidas pessoais, mas também na vida das organizações é absolutamente significativo e relevante!

Esta é uma área específica de aplicação da Psicologia Positiva, que aqui tenho referido frequentemente, e cuja relevância para o futuro de todos nós me parece inegável: todos almejamos a ser melhores pessoas, mais equilibradas e realizadas (faz parte da natureza humana)!

E curiosamente, os avanços da ciência nos mais variados campos (psicologia, neurologia, gestão, etc.) permitem hoje a cada um de nós, simples cidadãos do mundo, conhecer-nos a nós próprios e melhorar, desenvolvendo estratégias para sermos pessoas mais felizes.

E não falo da felicidade do consumo, que é uma das doenças deste século, a par do stress: falo isso sim da felicidade que deriva da capacidade que temos de descobrir o nosso sonho, a nossa missão de vida, o propósito que nos mobiliza e transcende.

Só depois de descobrirmos isso poderemos rever as nossas prioridades, e concentrarmo-nos nos aspectos da vida que são verdadeiramente relevantes, valiosos e inadiáveis para nós (e quantos de nós passam anos a adiar o que verdadeiramente vale a pena porque andamos muito ocupados a ganhar dinheiro para comprar mais um plasma de 50 polegadas…).

Depois de descobrirmos o que é realmente importante, temos de aprender a dizer não, optando pelo que verdadeiramente vale a pena, de forma inteligente e positiva, desenvolvendo a resiliência necessária para não nos desviarmos dos nossos objectivos.

Este passo tem de ser dado a par com a necessidade de descobrirmos os nossos pontos fortes, para que nos possamos concentrar neles e possamos brilhar. É o nosso talento que nos diferencia, e não a tentativa de sermos medianos em tudo, para não destoar dos grupos em que nos inserimos (pessoal e profissionalmente).

Assim, ser diferente não é mau, é apenas diferente! E se for uma diferença que nos permita ganhar vantagem competitiva, tanto melhor!

Assim se constrói a felicidade: fazendo uma caminhada de vida que nos permita chegar a um estádio onde fazemos o que verdadeiramente gostamos e somos recompensados por isso 🙂

E os estudos da Barbara Fredrickson vêm precisamente corroborar esta perspectiva! No seu livro Positivity, a autora revela-nos algumas descobertas interessantes, das quais destaco:

  • as pessoas felizes têm melhores desempenhos, ou seja, criam um chamado ciclo virtuoso. Ao serem mais positivas, interagem de forma mais positiva e potenciam a obtenção de melhores resultados mais facilmente, pois geram consensos e adesão com menos esforço;
  • as pessoas felizes ganham mais, ou seja, ao terem melhores desempenhos, têm maiores recompensas. Um estudo por ela feito ao longo de 14 anos comprova que as pessoas felizes podem ganhar mais 30% que as pessoas que o não são! Logo, o dinheiro não traz felicidade, mas a felicidade pode trazer dinheiro!!!
  • a felicidade atinge-se como estádio autónomo e constante a partir de um rácio de positividade de 3:1, ou seja, quando os pensamentos positivos superam os negativos no nosso quotidiano numa proporção de 3 para 1! Como o conseguimos? Praticando, praticando, praticando… mas sobre isso falaremos mais tarde.

Sobre a felicidade e a Barbara deixo-vos ainda uma peça do Sun com uma mini-entrevista à autora, bem como um vídeo da Barbara sobre emoções positivas.

Enjoy it e façam o favor de serem felizes 😉

7 thoughts on “Gestão da Felicidade

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s