Acabei de descobrir que não fui nada original ao criar o conceito do Paradoxo de Ícaro aplicado à gestão dos talentos – cf. o meu post O Paradoxo de Ícaro.

O meu estimado Miguel Pina e Cunha, num artigo publicado no DN Online“As asas de Ícaro do gestor” -, acabou de me ensinar que esse conceito já se aplica na gestão geral – e basicamente define o conceito de excesso de confiança na fórmula do sucesso passado como garantia do sucesso futuro.

Nunca nos esqueçamos pois que aquilo que achamos que foi uma boa e original ideia de nossa autoria, provavelmente resulta de algo que aprendemos com alguém que já pensou nisso antes!

Independentemente desta minha aprendizagem, uma vez que aplico o termo a outra área de intervenção – a gestão do talento – assumo que não estou a plagiar, mas sim a prestar homenagem ao autor original – Danny Miller – , pelo que manterei afectuosamente o uso do termo.

Votos de boa leitura e um abraço agradecido ao Miguel Pina e Cunha 🙂 !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s